Meus Sermões

O SOPRO DO ESPÍRITO 
João 3.8

 

“O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai...” - NVI

Jesus está dizendo que “assim como você pode ouvir o vento, mas não pode dizer de onde ele vem ou para onde vai depois, assim é com o Espírito” - BV

Introdução
Você já deve ter observado que o tempo de pipa voltou.

Outro dia eu estava observando os meninos, lá perto de casa, soltando pipa... a certa hora, quando não havia vento, eles pareciam chamar o vento... eles corriam, gritavam, como se pudessem, de alguma maneira, dar uma forcinha para o vento vir... e daí a pouco, o vento soprava e a garota ficava feliz da vida, porque o vento tinha chegado e então, eles podiam empinar suas pipas ou papagaios.

Nesta noite, eu quero dizer, irmãos, que sem o vento do Espírito Santo sobre nós, que sem o vento do Espírito Santo sobre a igreja, não tem como a igreja subir... não tem como a igreja decolar para o seu crescimento e alcançar as alturas – sem o vento do Espírito, sem o mover sobrenatural do Espírito Santo a igreja não sobe!

E estou abordando esse assunto, para convocar os irmãos a darmos as mãos e fazermos como aqueles garotos fizeram na sua inocência: chamar o vento do Espírito sobre a igreja em nome de Jesus.

Irmãos, vamos chamar o Espírito Santo, até que Ele sopre, porque nós precisamos desse vento! Amém? 

Então, nossa oração hoje, será: “Vem, vento, vem! Oh! Vento do Espírito, vem e sopra sobre nós; sopra sobre nossas casas... sopra sobre nossos casamentos... sopra sobre nossos filhos... sopra sobre nossas famílias... sopra sobre a igreja... sopra sobre nós! Oh! Espírito, sopra!” ...quantos dizem “amém”? [dê um forte aplauso ao Senhor – Ele moverá o Seu Espírito sobre nós. Aleluia!] 

Portanto, quero considerar este verso da Bíblia, João 3.8: “O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai...”.

Esta é uma palavra de Jesus dita para Nicodemos. Esta palavra apresenta quatro verdades sobre o Espírito Santo.

Em primeiro lugar, Jesus associa o Espírito Santo a um vento que sopra. 
Uma vez eu tive que pedir perdão a Deus por causa dos meus preconceitos com o Espírito Santo. 

Na cidade onde eu ministrava, um grupo de irmãos fez uma campanha, instalando em cada poste uma plaquinha onde estava escrito esta oração: “Sopra Espírito”. E eu, no meu preconceito, cheguei a dizer diante da igreja: “Há tanta coisa pro Espírito de Deus fazer... imagina se Ele vai soprar!”

Mas foi pensando no vento, que Jesus disse pra Nicodemos: “...assim é com o Espírito”.

Então, Jesus ensinou três qualidades que o Espírito Santo possui.

A primeira qualidade é que o Espírito Santo é livre
Jesus observou e disse: “o vento sopra aonde quer” – e assim é o Espírito Santo.

Que Jesus estava falando? ...Ele falava da ação do Espírito Santo, do mover do Espírito de Deus.

Jesus estava dizendo: “Nicodemos, a ação do Espírito Santo, a maneira do Espírito de Deus operar, é como o vento!

A lição então, é essa: ...que não há nada que você possa fazer a respeito do vento: não há como proibir... não há como decretar uma lei proibindo o vento de soprar... não há autoridade alguma que diga: “Aqui o vento não sopra”, pois o vento sopra aonde quer soprar.

O papa não pode impedir do vento soprar na Igreja Católica... a convenção batista não pode impedir do vento soprar dentro da igreja... os teólogos podem escrever livros negando o mover do Espírito Santo, mas o Espírito é livre... o Espírito sopra aonde quer (e, muito freqüentemente, o Espírito Santo sopra onde a gente não quer); ...por que? Ele é livre!

Se você ler o livro de Atos, verá que isto é muito claro: o Espírito Santo é livre.

Ele fez (e continua fazendo) com que pessoas simples, pessoas desconhecidas, se tornem ilustres embaixadores do Rei Jesus sobre a terra.

É fantástico o que lemos, por exemplo, no capítulo 2 do livro de Atos!

Está escrito que pessoas simples, homens que viviam da pesca, gente simples de tudo, porém, foram tocadas pelo Espírito Santo e, diz o v.11, que elas, ao saírem para as ruas de Jerusalém, deixaram as elites religiosas de “boca aberta”, porque falavam das grandezas de Deus.

O Espírito Santo soprou sobre gente simples... Ele é livre e por isso sopra onde quer!

O Espírito é tão livre que Ele, freqüentemente, libera a bênção por meios estranhos, como a perseguição, por exemplo.

Aqui mesmo em Atos, no capítulo 8, lemos que a igreja que havia sido enviada a pregar ao mundo inteiro (porque para ela Jesus havia dito: “ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”), contudo, essa igreja estava acomodada em seu lugar, estava esquecida de alcançar os perdidos, dando-lhes testemunho...

Então, sabe o que fez o Espírito Santo? ...nós lemos em At 8.1 e 2, que Ele mesmo, fez uma perseguição cair forte sobre a igreja e que, por causa dessa perseguição, a igreja se espalhou por todo lugar.

Agora, irmão, você poderia imaginar um plano mais estranho do que este?

Eu penso que jamais iríamos pensar em perseguição como algo útil e bom para a pregação do Evangelho...

Mas a perseguição, do ponto de vista divino, faz bem, aduba, irriga, fertiliza, prepara a igreja – e assim é, porque o Espírito Santo é diferente de mim e de você, Ele é livre pra soprar onde quer soprar.

Veja outro exemplo, agora em At 9.

O v.1 diz que Saulo “não parava de respirar ameaças, não parava de ameaçar de morte os seguidores do Senhor Jesus”.

Pois bem, qual a junta missionária que teria imaginado transformar Saulo de Tarso em pregador do evangelho de Jesus Cristo? ...nenhuma! ...a igreja não deixaria!

Agora, o Espírito Santo é livre. Ele viu Saulo, assanhado, alvoroçado, respirando ameaças contra os cristãos...

O Espírito Santo olhou pra ele e disse: “Eu vou soprar na vida desse homem. Eu vou leva-lo a virar o mundo de cabeça pra baixo. Eu vou mostrar a ele o prazer de sofrer pelo meu Nome... eu vou mostrar a ele como é gostoso ficar cheio do Espírito Santo... eu vou transforma-lo!”

E todos sabemos que obra o apóstolo Paulo fez para Deus!

Irmãos, o Espírito Santo é livre e por isso, freqüentemente, Ele sopra aonde a igreja não dá permissão pra Ele soprar.

Freqüentemente, o povo de Deus diz “não” e Deus diz “sim”.

...muitas vezes a igreja diz pra Deus só agir desta forma, e Deus age de todas as formas. O Espírito de Deus é livre!

Vamos agora ao capítulo 10 de Atos.

Uma vez Pedro estava pregando o Evangelho na casa de um homem chamado Cornélio... e a certa altura, diz o v.44: “Quando Pedro ainda estava falando, o Espírito Santo desceu sobre todos os que estavam ouvindo a mensagem. Os judeus seguidores de Jesus que tinham vindo de Jope com Pedro ficaram admirados por Deus ter derramado o dom do Espírito Santo sobre os não-judeus. Pois eles ouviam os não-judeus falarem em línguas estranhas e louvarem a grandeza de Deus...”,

Amados: o Espírito Santo interrompeu a mensagem, se derramou sobre os presentes que começaram a falar em línguas e a profetizarem – tudo isso, no meio do sermão de Pedro!

O Espírito de Deus sopra onde quer!
No capítulo 27 de Atos, lemos da viagem de Paulo para Roma, uma viagem de navio, diz o v.2.

A partir do v.13 sabemos que esse navio naufragou... a situação de todos naquele navio era tão perigosa que, no final do v.20 se registrou o que alguém disse: “...perdemos toda a esperança de nos salvarmos”. O acidente era trágico!

Mas, irmãos, por causa desse naufrágio, dessa tragédia, o capítulo 8 vai mostrar que uma ilha inteira, a ilha de Malta, foi alcançada com a mensagem do Evangelho.

Será que tem alguém hoje vivendo uma tragédia? ...alguém vivendo dentro de um navio naufragado?

O Espírito Santo sopra onde quer e Ele tem poder para transformar sua vida, para transformar seu navio naufragado, num instrumento de bênção para muita gente. Aleluia!

Amado, apenas confie: o Espírito Santo é livre!

Em segundo lugar, Jesus disse que o Espírito Santo é misterioso. 
O vento sopra aonde quer. Ouves a sua voz, mas não sabes de onde veio e para onde vai.

Jesus disse: “Não sabes, porque o Espírito Santo é misterioso!”.

Primeiro Jesus disse: “Tu não sabes de onde ele vem!”.

A gente pode dizer que o crescimento da igreja virá através dos jovens, e Deus começa esse crescimento com as irmãzinhas da terceira idade.

A gente pode achar que do grupo de louvor, virá o despertamento espiritual, e o despertamento começa nos pequenos grupos...

Preste atenção, ninguém sabe de onde vem.

Vem do Espírito e, é só isso que podemos saber – de onde vem não sabemos, por isso, nosso coração precisa estar aberto para todas as possibilidades.

Freqüentemente, julgamos as pessoas... algumas chamamos de pessoas abençoadas... mas, irmãos, Deus pode estar abençoando, Deus pode estar ungindo aquele que não imaginamos ser ungido ou abençoado!

De vez em quando Deus levanta aqueles que nós jamais pensaríamos em levantar!

Considere os profetas do Velho Testamento; você acha que eles vieram da escola de teologia, da casa dos profetas?
Onde estava o profeta Eliseu? ...no campo, arando a terra.
Onde estava Amós? ...na fazenda, ele era boiadeiro.
Onde estava Isaías? ...dando aula em Jerusalém.
Onde estavam Jeremias, Ezequiel? ...no meio do povo.

Ah! Isso deve nos fazer dizer: “Espírito Santo, eu não sei de onde vens, não sei pra onde vais, por isso, me faça sensível pra nunca colocar minha vida como obstáculo do Teu mover, do Teu soprar, do Teu agir”.

O livro de Atos 8, fala de Felipe.
Diz o v.5 que ele estava pregando o Evangelho em Samaria, estava numa campanha evangelística em que milhares de pessoas estavam sendo curadas.

Mas de repente, lemos lá no v26, um anjo do Senhor apareceu e disse: “Felipe, largue esta multidão aqui e vá para um caminho que está deserto”.

Veja: isto é uma coisa absolutamente absurda

Ninguém com bom senso deixa uma multidão por um deserto, uma cruzada evangelística por um caminho empoeirado.

Mas Felipe foi. Ele não sabia de onde vinha e pra onde ia o vento do Espírito, por isso ouviu a voz do Senhor e foi.

Então, lemos o v.30, ele encontrou um etíope (um homem que era ministro do tesouro da Etiópia) e pregou a Palavra de Deus pra ele.

Sabe o que aconteceu? ...o evangelho viajou no coração daquele homem pra mais longe, num impacto que Felipe, sozinho, jamais poderia conseguir.

Conclusão
Irmãos, quero concluir como comecei, com os meninos soltando pipa, chamando o vento.

Vamos pedir o sopro do Espírito. Chame o vento. Participe desta coisa maravilhosa de chamar o vento.

Pr Walter Pacheco da Silveira - Baseado em material de Caio Fábio