Outros Sermões 1 Samuel

AMAR É...
1 Samuel 1. 1-9

Introdução
O que é amar. Teorizar sobre o amor não é difícil. Escrever poemas de amor não é difícil. O difícil é amar concretamente. É amar através de gestos. É demonstrar esse amor nas diversas instâncias da vida.

Por isso, hoje, quando as suas vidas estão no altar de Deus para se unirem, não venho aqui teorizar sobre o amor. Não venho aqui tecer loas e versos a respeito do amor. Mas venho tomar como ponto de partida para falar de amor uma história que fala de alguém que, efetivamente amou e demonstrou esse amor através de gestos claros e definidos na esperança de que ao longo de sua vida conjugal vocês possam sempre ler essa história e dos princípios que dela emanam, fazer os alicerces da história de amor que vocês vão escrever.

Havia um homem da tribo de Efraim, chamado Elcana, que vivia na cidade de Ramá, na região montanhosa de Efraim. Ele era filho de Jeroão, neto de Eliú, bisneto de Toú e trineto de Zufe. Elcana tinha duas mulheres, Ana e Penina. Penina tinha filhos, porém Ana não tinha. Todos os anos Elcana saía da sua cidade e ia a Siló a fim de adorar e oferecer sacrifícios ao Deus Todo-Poderoso. Hofni e Finéias, os filhos de Eli, eram sacerdotes do Deus Eterno, em Siló. Cada vez que Elcana oferecia o seu sacrifício, ele dava uma parte para Penina e outra para todos os seus filhos e filhas. Mas para Ana ele dava uma porção dobrada. Elcana a amava muito, embora o Deus Eterno não permitisse que ela tivesse filhos. Penina, sua rival, provocava e humilhava Ana porque o Eterno não permitia que ela tivesse filhos. Isso acontecia ano após ano. Sempre que iam à casa do Deus Eterno, Penina irritava tanto Ana, que ela ficava só chorando e não comia nada. Um dia o seu marido Elcana lhe perguntou: -Ana, por que você está chorando? Por que não come? Por que está sempre triste? Por acaso, eu não sou melhor para você do que dez filhos?

1. É dar além do esperado.
O texto nos diz que Elcana dava a Ana porção dobrada porque a amava muito. Amar é ir além do esperado.
Todos os anos eles subiam, todos os dias ofereciam sacrifícios. Elcana, como o chefe de família providenciava os elementos para o sacrifício. A Penina dava o convencional. Mas por causa do seu amor dava a Ana, porção dobrada.
O esperado era que ele desse a Ana o mesmo que dava a Penina. Mas o verdadeiro amor é dotado de generosidade e excede as expectativas. Se vocês se amam, demonstrem esse amor com gestos generosos. Sejam pródigos nisso, não se conformem com o ordinário, com o comum. Se o esperado é lavar a louça, enxugue também. Cuidem um do outro como a jóia mais preciosa jamais encontrada, como a flor rara e delicada que jamais existiu.
Todos nós sabemos como é maravilhoso quando todas as nossas expectativas são superadas. Não deixem que o egoísmo mine a beleza do amor, mas a cada dia se superem na doação e na entrega por amor um ao outro.
Porque amar é ir além do esperado.

2. É não mudar mesmo recebendo aquém do desejado.
Se amar é ir além do desejado, também é verdade que o verdadeiro amor permanece, quando, mesmo tendo ir além do esperado recebendo aquém do esperamos.
Hoje, vivemos o imperativo da estética. A beleza está em primeiro plano. Naquela época não era assim. Não que a beleza física, já naquela época não atraísse. Mas, a realização do homem estava na procriação. O salmista expressando essa idéia corrente dizia: Os filhos são um presente do SENHOR; eles são uma verdadeira bênção. Os filhos que o homem tem na sua mocidade são como flechas nas mãos de um soldado. Feliz o homem que tem muitas dessas flechas! Ele não será derrotado quando enfrentar os seus inimigos no tribunal." Salmo 127 3-6.
Elcana amava Ana mesmo ela não lhe dando o que esperava. Ana nesse sentido ficava aquém das expectativas, mas isso não era motivo para que ele a amasse menos.
Quero dizer para vocês nesse momento. Em alguns aspectos vocês estarão aquém das expectativas do outro. Por melhor que vocês sejam. Não são perfeitos. Há áreas da nossa vida em que somos mais frágeis.
Por isso, lembrem-se: mesmo que você vá além do esperado. Não faça cobranças naquilo em que as suas expectativas forem frustradas. Não mudem de atitude. Não amem menos, pelo contrário, amem mais pois essa é a grandeza do amor.
O amor não é troca é entrega, é doação incondicional.
O grande exemplo é o de Deus que nos ama além do que merecemos, recebendo em troca bem menos do que merece.
É a essência de Deus. Ele é amor.
O apóstolo Paulo, dotado de muita sabedoria disse: "quem ama não busca os seus próprios interesses".

3. É ser para quem se ama melhor que o mais sonhado.
Há um momento em que Ana se desespera. Quer filhos. Eles não vêm. O seu sonho maior não se realiza. Quem teve um grande sonho e não o viu concretizar sabe o que Ana sentia no coração. Para aumentar ainda mais a sua tristeza a outra desfila diante do seu rosto a sua alegria; os filhos, o anelo mais profundo de Ana.
É nesse momento que Elcana intervém. Não te sou eu melhor do que dez filhos.
Não penso que Elcana esteja sendo pretensioso quando fala essas coisas. O relato já nos mostrara anteriormente como, a despeito da esterilidade de Ana ele a amava e dava a ela a distinção devida.
Portanto, não é com presunção, mas, com convicção que ele afirma ser para ela dez vezes melhor do que sonho maior de sua vida, um filho.
Amar é ser para o outro, melhor que o desejo mais profundo do coração, que anelo o anelo mais entranhado em nosso ser, que tudo o que mais sonhamos.

4. É ser solidário e compreensivo quando necessitado.
Mas Deus em sua misericórdia concede o desejo do coração de Ana, um filho. É nesse momento que Elcana demonstra mais uma vez o seu amor. Ele é solidário e compreensivo com ela quando ela diz que não subirá com ele ao Santuário enquanto a criança não estiver desmamada. Isso levaria uns três anos. Ele é compreensivo com ela. Faça o que achar melhor é o que diz para ela.
Lendo o texto hoje não compreendemos a riqueza do que isso significava. Aquela era uma época patriarcal, os direitos do homem dentro da casa eram absolutos e inquestionáveis. Uma mulher ter vontades e ser compreendida não era algo comum.
Depois que o menino é desmamado ela o leva para viver na Casa de Deus. Mas uma vez Elcana demonstra compreensão e solidariedade. Não se percebem no texto contrariedade, objeção, entraves.

Imaginem, a dramaticidade daquele momento para Ana estava levando o seu filho para longe dela para viver na Casa do Senhor. Elcana está do seu lado, ele a apóia ele a compreende porque ele a ama.
Haverá momentos decisivos na vida de vocês. Momentos dramáticos em que o peso da decisão será muito grande e o gesto de apoio, carinho, a companhia, o ombro amigo são mais do que necessários.
Amar não é apenas estar ao lado nos momentos fáceis, nos momentos de calmaria, mas nos momentos de tempestades.
É estar junto compreensivo e solidário nas horas agônicas e difíceis.

Gostaria que vocês, olhassem um para o outro e dissessem:
Eu quero te dar além do que você espera, mesmo que receba aquém do que desejo. Quero ser para você, melhor que o mais sonhado por você e estar ao seu lado sempre que você precisar.

Rev. Kleber Nobre de Queiroz - Pastor da 1a Igreja Presbiteriana Independente de Natal - www.1ipin.com.br